segunda-feira

in-decompo-nível

A vida consome a vida
           destrói a vida desgasta
a vida esgota a vida
          corrói a vida devasta
a vida destroça a vida
          transtorna a vida carrasca
a vida assola a vida
          transforma a vida numa


          nova desgraça

6 comentários:

Gabriela Sayour disse...

Belo poema!
Gostei.

Karla Hack disse...

Primeiro:
Adorei o ritmo e a forma como foi concebido.
Depois:
Também vejo este ciclo acontecer sem precedentes de parar!
Adorei!
;D

chasquento disse...

Amei seu jeito de escrever. Amei o Design do blog, as palavras, a personalidade. Muito digno.
(:

Vocês Vão Ter Que Engolir disse...

belos versos.
Abraço.

Raah disse...

Poema bonito... um pouco obscuro mas... bonito!


Me parece que vc vê a vida como algo não muito bom...

Olhe, desejo a vc td de bom! ;)

Catarina de Maiá disse...

Muito foda.
Lembra Arnaldo Antunes naquele poema sobre inferno, que tem a epígrafe "Lasciate ogni speranza voi ch'entrate". Pra ti não precisa de tradução, né.